As Crianças e a Música

As Crianças e a Música – Importância de Estimular o Gosto pela Música

A música é sem sombra de dúvidas uma das formas de comunicação mais adotadas e mais prazerosas que o homem pode executar. O seu poder libertador e toda a atividade criadora em torno da elaboração de uma música, ou mesmo de sua interpretação é enorme e deve ser estimulado nas crianças o mais cedo possível.

As Crianças e a Música – Importância de Estimular o Gosto pela Música

Das cantigas de ninar que as mamães cantam para seus filhos ainda no ventre ou para o ensino propriamente dito de música as crianças mais velhas; é necessário habituar a criança a viver num mundo repleto de música.

Ela deve ser orientada a expressar seus sentimentos e partilhar seus pensamentos em forma musical desde a mais tenra idade. Assim, a música fará parte de sua vida como uma coisa natural e cheia de significados especiais.

Estimulando o cérebro como poucas atividades, a música tem um papel fundamental no desenvolvimento do raciocínio, na coordenação motora e na capacidade de concatenar e organizar ideias.

Os ritmos, as batidas, os gestos e toda a complexidade motora envolvida numa música representam para as crianças uma enorme oportunidade de evolução e de formação de uma psique forte e equilibrada.

Você não precisa ser um virtuose e seu filho um Mozart para que vocês possam compartilhar a música e usufruírem todas as possibilidades que ela pode oferecer. Nada como uma vitrola, um aparelho de som e algum tempo livre para transformar pais e filhos em cantores ardorosos e cheios de talento (mesmo que apenas para eles mesmos).

Jogos e Brincadeiras para Crianças

Ao cantarem, as crianças exercitam a fala e executam tarefas que são responsáveis por estímulos totalmente novos ao cérebro; criando ligações neurais que representarão uma grande capacidade mental futura e garantirão uma melhor capacitação na absorção de conhecimentos e de experiências.

Outra experiência bastante interessante é associar música e brincadeira em uma mesma atividade.

A música exerce um poder tão grande sobre o cérebro das crianças que estudiosos acreditam que as crianças dotadas do que chamam de “inteligência musical” sequer necessitariam da educação formal nos moldes como é feita hoje para que possam exercer seus dons musicais. Seriam os famosos músicos “autodidatas” ou “de ouvido”.

Pessoas capazes de encantar por seu talento musical e que jamais teriam frequentado os meios acadêmicos para tal; sendo talentos refinados em um dos meios mais difíceis e complexos da expressão humana.

Mães e Filhos – Tempo é Fundamental

O mais interessante é que todos nós nascemos com essa capacidade. Por isso mesmo, é muito importante que os estímulos musicais comecem o mais cedo possível como uma forma de garantir as crianças o melhor aproveitamento de suas capacidades latentes.

O que importa é que isso seja uma atividade movida pelo prazer e não pela obrigação. É lógico que ser pai do próximo Mozart encheria de orgulho qualquer um.

Mas, o que importa mesmo é ser pai de uma criança saudável e de um adulto que se sentirá realizado em qualquer profissão que seja de sua escolha e a qual estará plenamente apto a exercer graças aos seus esforços e ao seu trabalho de estimulação inicial.

Portanto, antes de tudo, converse com seu filho e tenha sempre em mente que a primeira e última escolha deve ser dele.

A música deve ser um prazer, um “elemento a mais”, uma força motriz; e não um empecilho e uma corrente que o force a exercer tarefas e cumprir compromissos que ele não deseja.

Como em tudo o mais na vida; bom senso é fundamental.

Relação entre Pais e Filhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *